6 dicas para trabalhar a resolução de problemas na Educação Infantil
20/04/2021
Tempo estimado de leitura: 3 minutos



Trabalhar a resolução de problemas na Educação Infantil é um dos primeiros passos no desenvolvimento das habilidades socioemocionais. Desde a infância até a vida adulta, nos deparamos todos os dias com questões — de simples a complexas — que precisam ser resolvidas, ajustadas ou melhoradas. Para isso, usamos nossa capacidade de argumentação, investigação e inteligência emocional. 

Ao desenvolver essas competências desde cedo, nos tornamos mais preparados para lidar com adversidades e buscar soluções de forma criativa usando melhor a comunicação verbal e não verbal.  

Na escola, as estratégias pedagógicas devem ser direcionadas para esse caminho. Para colocá-lo em prática, os jogos e brincadeiras, que aparentemente têm finalidade apenas de divertir e entreter, são ferramentas relevantes no aperfeiçoamento dessas competências. Afinal, ensinam e são fundamentais na construção de um ser humano capaz de resolver seus problemas com autonomia e, claro, de se superar. 

Quer saber mais? Continue com a gente!

 Nesse texto você encontra:
Por que a resolução de problemas na Educação Infantil é tão importante?
6 dicas para aplicar a resolução de problemas na Educação Infantil agora mesmo!

Por que a resolução de problemas na Educação Infantil é tão importante?

A resolução de problemas acontece a todo momento, seja na divisão do lanche no intervalo das aulas, ao resolver uma conta de matemática, ou ainda, ao montar um quebra-cabeça.

Esse processo é extremamente importante para que a criança desenvolva habilidades socioemocionais previstas na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), como:

– protagonismo
– determinação
– investigação
– flexibilidade
– autonomia
– desenvolvimento cognitivo
– integração com os colegas

Ao buscar soluções para os problemas, a criança adquire repertório para lidar com questões e situações que vão se repetir muitas vezes ao longo da vida. Afinal, para que haja a resolução de um problema, antes precisamos fazer um diagnóstico da situação, pensar sobre as possíveis soluções, avaliar as vantagens e desvantagens e prever consequências para buscar o melhor resultado.

Nesse processo, é importante lembrar que os erros são essenciais. São eles que estimulam o desenvolvimento da paciência, resiliência e flexibilidade. Competências que também são fundamentais para o desenvolvimento pleno de um ser humano capaz de lidar com os desafios da vida.  

6 dicas para aplicar a resolução de problemas na Educação Infantil

1. Jogos e brincadeiras

Caça-palavra, quebra-cabeça, jogo da memória… São apenas algumas das atividades que podem ajudar a desenvolver o raciocínio lógico e incentivar a tomada de decisões. Todas devem ser trabalhadas de forma lúdica, para que as crianças desenvolvam a memória, a estratégia e a proatividade ao mesmo tempo que se divertem.

2. Exercícios

Podem ajudar a criança a desenvolver habilidades socioemocionais:

– matemática básica pode ser praticada ao pedir que as crianças dividam uma quantidade específica de frutas para todos os colegas da classe.

– lógica pode ser praticada incentivando-as a pensar nas combinações possíveis com quatro lápis de cores diferentes.

Mas lembre-se de que essas atividades não têm como objetivo adiantar o processo escolar, exigindo que o aluno faça contas que ainda não domina ou exercícios de lógica que ainda não consegue desenvolver. Muito pelo contrário, o esperado é que as crianças se divirtam no processo e desenvolvam habilidades socioemocionais, que ajudam na resolução de problemas na Educação Infantil.

3. Socialização

A socialização é o processo pelo qual a criança passa quando começa a ir para a escola. Ela se caracteriza pelo desenvolvimento de regras básicas e pelo contato com o modo de vida dos outros colegas. Apesar de parecer um processo simples, é extremamente importante para que a criança aprenda a solucionar problemas com êxito. Quando a criança é incentivada a conversar, brincar, dividir os brinquedos e entender o outro, ela desenvolve a autonomia, a empatia e a flexibilidade e aprende a tomar decisões e fazer escolhas.

4. Reflexões

Apesar de a criança aprender muito por observação, as conversas, os estímulos e reflexões são essenciais para que ela consiga resolver problemas.

Por isso, é preciso estar atento ao que acontece em seu universo infantil para propor soluções e auxiliá-la a pensar de forma estratégica. Se ela entra em um conflito, por exemplo, é papel do adulto compreender suas emoções e incentivá-la a entender como se sente para, em seguida, fornecer possíveis caminhos na solução desse conflito.

5. Tecnologia

A tecnologia é uma aliada e tanto quando falamos de raciocínio lógico, flexibilidade e desenvolvimento cognitivo. Existem inúmeros jogos que podem ajudar as crianças a desenvolver essas habilidades. Por exemplo: Pacman, Tetris, Pokémon Go, Animal Crossing. 

Mas, para que essa atividade seja saudável, deve-se acompanhar constantemente seu processo diante dos jogos, principalmente os colaborativos.

Lembre-se sempre: é importante delimitar o tempo que a criança passará em frente às telas e  oferecer estímulos variados para seu desenvolvimento.


6. Investigação

Essa etapa é extremamente importante para desenvolver a resolução de problemas na Educação Infantil. Por isso, é essencial incentivar que a criança busque suas próprias respostas e respeitar o tempo dela. 

Dessa forma, a criança se sente mais independente e, aos poucos, vai desenvolvendo  autonomia. Gostar de aprender, de se arriscar e de se superar estão entre as principais conquistas no desenvolvimento da vida escolar. Cabe aos adultos conduzir os pequenos e ajudá-los a desenvolver a curiosidade e o interesse pelo conhecimento. 

Para saber mais sobre o universo da Educação, acesse outros artigos do Blog da Conquista e nossos perfis no Facebook e Instagram. Fale com nosso consultor e faça parte da solução educacional que conquistou o Brasil!

Posts Relacionados: