Sustentabilidade para crianças: elas aprendem fazendo
29/06/2021
Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Como incentivar os pequenos a praticarem a sustentabilidade em casa e na escola 


Práticas de sustentabilidade devem ser abordadas no ambiente escolar sempre que possível. Isso porque, é a partir do conhecimento adquirido na escola que crianças e adolescentes aprendem a utilizar o conceito no cotidiano e, consequentemente, transformam a sociedade que habitam e seu futuro.

Mas, além de abordar a sustentabilidade em sala de aula, é preciso também que exista um incentivo para que se aplique o aprendizado além do ambiente escolar. A casa, nesse momento, é o local em que mais passamos tempo e, por isso, é importante que pais e responsáveis estejam alinhados às atividades desenvolvidas e incentivadas pelo colégio.


No Ensino Híbrido, casa e escola se unem como ambiente de aprendizado, os conhecimentos se consolidam e as crianças podem ver as práticas sustentáveis tomando forma no dia a dia. Para lhe ajudar a efetivar os conhecimentos adquiridos pelas crianças, separamos algumas sugestões de atividades que podem incentivar a sustentabilidade na rotina de pais e alunos. Confira! 

1. Invista na repetição: sustentabilidade não se aprende de um dia para o outro

É difícil que as crianças aprendam práticas mais sustentáveis na escola e que, de cara, as saíam aplicando no dia a dia com consistência. Antes de tudo, é preciso que o conhecimento se torne hábito. E, para que isso aconteça, são necessárias paciência e repetição.

Inicialmente, o que pode ajudar a criança a lembrar da importância do cuidado com o meio ambiente são placas que podem ficar espalhadas pela casa toda. Dessa forma, ao lavar as mãos, por exemplo, ela será lembrada de que precisa fechar a torneira enquanto as ensaboa; ou ainda, ao utilizar o lixo, será lembrada de que precisa pensar qual lixeira é a adequada para aquele determinado resíduo.

Em suma, as placas podem ser muito eficientes porque falam por si, poupando os pais do esforço de repetir infinitamente as mesmas indicações. E, se colocadas de forma lúdica, reforçam os conhecimentos e consolidam as habilidades. Vale a pena investir! 

2. Faça uma gincana de práticas sustentáveis

Se as placas não motivarem seus filhos o suficiente, é possível criar jogos com recompensas. Para isso, invista em regras simples, dê exemplos de práticas de sustentabilidade e determine a pontuação que a criança deve alcançar e um prêmio. Dessa forma, toda vez que ela desligar a luz ao sair de um cômodo, tomar um banho rápido ou, ainda, regar uma planta, ganha pontos que, a longo prazo, podem ser trocados pelo prêmio escolhido.

Apesar de ser uma ação que requer mais atenção por parte dos pais, pode ser extremamente eficiente já que estimula a criança a cumprir as metas para receber a premiação. Com o tempo e a repetição, essa ação vai se tornando hábito e a gincana pode ser excluída do cotidiano. 

3.  Atribua tarefas de sustentabilidade dentro de casa 

O hábito está consolidado, as crianças já entendem a importância de suas ações e não precisam mais de tantos estímulos para colocar as práticas de sustentabilidade em ação? Então é hora de atribuir responsabilidades!

Para isso, reveze as tarefas que podem ser feitas de maneira sustentável entre os moradores da casa, pois assim as crianças se aprofundam em atividades e ações e, consequentemente, compreendem tudo com mais complexidade.


Afinal, ao cuidar exclusivamente do descarte do lixo, por exemplo, ela pode compreender melhor o volume de resíduo criado, a necessidade de separação e, até mesmo, a cadeia de descarte. Se estiver responsável pelas plantas, vai compreender melhor a importância de cuidar do meio ambiente, das chuvas, da adubação e assim por diante.

Tudo isso torna as crianças mais conscientes e faz delas adolescentes e adultos mais responsáveis.

Para saber mais sobre o universo da Educação, acesse outros artigos do Blog da Conquista e nossos perfis no Facebook e Instagram. Fale com nosso consultor e faça parte da solução educacional que conquistou o Brasil!

Posts Relacionados: