Como usar a interdisciplinaridade na escola para trabalhar o coronavírus com os alunos?
25/01/2021

Os cuidados com o novo coronavírus continuam fazendo parte da rotina de todos nós no Brasil e também no mundo. Tanto o vírus como as mudanças impostas pelo isolamento social podem ser utilizados como ferramentas de interdisciplinaridade na escola, já que oferecem uma série de reflexões e possibilidades de aprendizado. 

Essa construção de conhecimento pode acontecer em várias áreas, para estudar itens que já fazem parte do currículo escolar. A reprodução dos vírus e a propagação de fake news na mídia, bem como as mudanças nas relações sociais, são alguns exemplos. Para ajudar você a utilizar a interdisciplinaridade para trabalhar o coronavírus com os alunos, separamos algumas sugestões de atividades. Vamos lá?

A interdisciplinaridade na escola usando o coronavírus de acordo com cada matéria

Língua Portuguesa, no Ensino Médio 

A matéria pede reflexões que possam ser usadas em textos dissertativo-argumentativos, por isso, uma maneira de trabalhar a interdisciplinaridade na escola é abordando a disseminação de fake news sobre o coronavírus no momento presente, bem como informações, dados, referências e fontes confiáveis. 

Além disso, é possível pedir que os alunos assistam filmes (como “A Gripe” ou “Pandemia”) e escrevam dissertações com temas específicos. Essa é uma maneira de fazer com que treinem suas capacidades argumentativas e também de ajudá-los na criação das habilidades textuais listadas na Base Nacional Comum Curricular

Biologia, no Ensino Fundamental 2

A matéria pode abordar os aspectos vitais do vírus: reprodução, disseminação e doença. Essa é uma maneira de falar sobre o tema e relacionar com os conteúdos necessários para a formação do aluno em Biologia. 

Inclusive, uma das possibilidades é trabalhar assuntos como vacina, sua eficácia e reações, e seus impactos no Brasil e no mundo. Essa reflexão facilita a transmissão de conhecimentos e ainda constrói capacidades argumentativas que podem ser utilizadas em outros momentos. 

Uma sugestão de atividade é criar um quiz informativo, no qual os alunos podem ser divididos em grupos e cada um deles monta um jogo de perguntas sobre o novo coronavírus. Vence quem responder o maior número de perguntas corretamente. Dessa forma, há o incentivo à pesquisa, à montagem do quiz e ao trabalho em equipe.

História, no Ensino Fundamental 2

Aqui é possível trabalhar interdisciplinaridade na escola com fatos como a Gripe Espanhola, o movimento antivacina e seus desdobramentos para a época. Da mesma forma, pode-se fazer um link direto com a pandemia de 2009, também causada pelo vírus influenza (H1N1), e com os acontecimentos atuais, causados pelo coronavírus. 

Uma maneira de demonstrar a evolução biológica conquistada por meio da história é demonstrar os números atingidos em cada uma das pandemias apresentadas e a capacidade de conhecimentos biológicos e tecnológicos que temos na atualidade. Que tal sugerir aos alunos a criação de infográficos simples para representar e informar sobre essa evolução biológica? 

Geografia, no Ensino Fundamental 1 e 2

Para o estudo, uma das possibilidades é analisar mapas e países afetados pelo novo coronavírus. Dessa forma, os alunos conseguem desenvolver conhecimentos mais específicos sobre localização geográfica e os impactos dos atuais acontecimentos no mundo. 

A globalização também é um tema que pode ser explorado. A partir dele, crianças e adolescentes podem entender melhor sobre a integração política, econômica e cultural, além dos impactos que a pandemia gera no mundo. 

Para ilustrar esse efeito global, uma atividade que pode ser bastante produtiva e interativa é a criação de um globo terrestre, como um mapa-múndi. A turma dividida em pequenos grupos pode aproveitar os materiais em sala de aula, ou combinar de trazer objetos de casa, como bolas, isopor, revistas, etc., para bolar o globo.

Filosofia, para o Ensino Fundamental 2 e o Ensino Médio

Muitas reflexões vão surgir a partir do tema. Dentre elas, os caminhos que o mundo vai seguir a partir do fim da pandemia e a qualidade das interações humanas após um período tão grande de isolamento. Tudo isso pode ser trabalhado durante as aulas de Filosofia com o intuito de desenvolver capacidades argumentativas, conhecimento e criatividade. 

Uma sugestão de atividade é propor aos estudantes que expressem sua opinião sobre o tema, deixando a critério de cada um a escolha de como ela será expressa – pode ser um texto, um desenho, uma pintura ou um discurso.—
E você, como tem usado a interdisciplinaridade na escola para trabalhar o coronavírus com os alunos? Tem alguma dica? Compartilhe com a gente aqui nos comentários ou nas nossas redes sociais. Acompanhe o Instagram, o Facebook e YouTube da Conquista e fique por dentro de todas as orientações para este período de pandemia e isolamento social. Para ficar por dentro das novidades, você pode também assinar nossa newsletter.